Ceará cria mais de 8 mil empregos em fevereiro
29/03/2022

Em fevereiro, o Ceará registrou crescimento nos empregos gerados, alcançando um saldo positivo de 8.047 novos postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, e foram divulgados nesta terça-feira (29).

O resultado decorre da diferença entre o número de contratações com carteira assinada (46.036), que superou o de demissões (37.989), especialmente puxado pelos setores dos serviços (6.046) e construção civil (2.552), uma vez que houve relativa estabilidade da movimentação do emprego na indústria (72) e no comércio (38) e redução na agropecuária (-661).

“São números muito positivos e merece destaque o setor de serviços, que colaborou com praticamente 80% de toda a geração de empregos, seguido do setor da construção civil. É oportuno esclarecer que a maior parte dos contratados são os profissionais com idade entre 18 e 24 anos de idade e o ensino fundamental” analisa o secretário-executivo do Trabalho e Empreendedorismo da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Kennedy Vasconcelos.

No Ceará, o nível de emprego formal variou positivamente (0,80%) e atingiu o total de 1.197.618 empregos com carteira assinada, em fevereiro de 2022, quebrando a trajetória de saldos negativos, apresentados nos meses de dezembro/21 (-1.772) e janeiro/22 (-2.134).

“Após o período de redução, resultado da sazonalidade do mercado de trabalho, retomamos os saldos positivos nas contratações com carteira assinada no Ceará. Dessa forma, temos a expectativa de continuar com esse crescimento, principalmente, porque temos gradualmente ampliado a cobertura vacinal em nosso estado e avançado no processo de flexibilização”, avalia o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Vladyson Viana.

Em termos territoriais, cabe mencionar que 2/3 desse resultado foi puxado pela Capital, Fortaleza (5.287 novos empregos, ou 65,7% do total), seguida dos municípios de Caucaia (468, ou 5,8%), Juazeiro do Norte (395, ou 4,9%), Barbalha (356, ou 4,4%), Eusébio (331, ou 4,1%).